Filosofia em Black Mirror é tema de maratona solidária

Os defensores da revolução digital venderam com grande habilidade o sonho de bem-estar, praticidade e felicidade por meio da tecnologia, mas será que ela de fato está tornando as pessoas mais felizes e conscientes? Debater estas e outras questões filosóficas com base em episódios da série Black Mirror é o objetivo da quarta edição daMaratona Solidária – Reflexos: Eu e Sociedade, promovida pelo Centro Acadêmico de Filosofia (Cafil) da Universidade do Estado do Pará (Uepa). A programação será realizada de 2 a 4 de maio, das 9h às 17h, na sala de videoconferência do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) da Uepa, com exibição de episódios, seguida de debates com alunos de filosofia. As inscrições podem ser feitas até o dia do evento, presencialmente ou pelo formulário online, disponível no link https://bit.ly/2GJMmMW. A taxa de participação custa R$10 e toda a renda arrecadada no evento será revertida ao Centro Comunitário do Saré, no Distrito Industrial.  

Mistura de suspense, fantasia, horror e ficção científica, Black Mirror é uma série de TV criada por Charlie Brooker, em 2011, composta de narrativas que instigam por apresentar ao público os efeitos colaterais – nem sempre fictícios – do mundo tecnológico. O nome da série, traduzido como Espelho Negro, é uma referência às telas frias de TVs, monitores ou smartphones como reflexos digitais de personalidades projetadas. Entre os episódios selecionados para a IV Mostra Solidária recebem destaque Urso BrancoBlack MuseumCrocodilo e Queda Livre, que abordam temas como a espetacularização do sofrimento, a relação entre verdade material e realidade, além da relação entre dinâmicas de controle social e manutenção de aparências. Para o aluno de Filosofia Vinícius Monteiro, um dos organizadores do evento, o objetivo da Maratona é aproximar a comunidade externa da universidade. “É possível falar sobre filosofia com assuntos diversos, dos quais poucas vezes nos atentamos. O objetivo do evento é desenvolver debates em torno da filosofia com um olhar mais próximo da realidade das pessoas, a fim de que a academia apresente ao público um aprendizado mais tácito e reflexões pertinentes em nossos tempos”, afirma.   

Membros do Cafil criam debate para demonstrar a Filosofia no dia a dia

Cinema e solidariedade A Maratona Solidária é projeto social promovido pelo Cafil, que tem a sétima arte como ferramenta de análise humanística, além de ter a solidariedade como um dos focos principais da ação.  Em sua 4ª edição, a Maratona repassará os recursos arrecadados na inscrição para a comunidade Saré, no Distrito Industrial.   No fim do mês de maio, os alunos do Centro Acadêmico de Filosofia realizarão uma atividade lúdica e cultural na comunidade, quando o valor arrecadado será revertido em material escolar e lanches para as crianças participantes da ação. “Tive contato com as pessoas e a carência da comunidade através da minha mãe, que trabalha no Saré. A realidade é bem complicada, eles quase não têm infraestrutura e opções de atividades culturais ou de lazer, o que potencializa situações de risco social”, explica o integrante do Cafil e responsável pela escolha da comunidade, Renzo Mascote de Andrade.       Serviço:IV Maratona Solidária do Centro Acadêmico de FilosofiaTema: Filosofia em Black Mirror. Reflexos: Eu e sociedade.Data: de 2 a 4 de maio de 2019Local: Sala de videoconferência do CCSE (Campus I – Uepa). Travessa Djalma Dutra, s/n, bairro do TelégrafoInscrições: formulário online, disponível no link https://bit.ly/2GJMmMW Taxa de participação:  R$10.Mais informações:instagram.com/cafil_uepa  e facebook.com/filosofiauepaTexto e foto: Nailana Thiely