Seminário de Filosofia resgata ideias de Foucault

Após 35 anos da morte de Michel Foucault – grande estudioso francês, pesquisador e teórico das Ciências Humanas -, conhecer as suas ideias  parece ser cada vez mais necessário. E por este motivo a Coordenação Acadêmica do Curso de Filosofia da Universidade do Estado do Pará (Uepa) e o Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia Moderna e Contemporânea (Cogitans) realizaram o “Seminário Foucault: a Filosofia e as Ciências Humanas” durante os dias 28 e 29 de novembro, no Auditório Paulo Freire.  
Nascido em meio a uma família de médicos e com histórico de desentendimentos com o pai – inclusive foi internado durante um curto período por este – e colegas, Foucault, na juventude, passou a ser considerado como uma pessoa reclusa e de difícil convivência. Apesar disso, sempre foi interessado no comportamento e relações humanas. Desenvolveu estudos e pesquisas sobre psicologia, psiquiatria e psicanálise. Michel Foucault só teve suas ideias mais disseminadas a partir de sua tese de doutorado “História da Loucura”, em 1961. Após isso, lançou diversas obras como “Doença Mental e Psicologia”, “As Palavras e as Coisas” e “Vigiar e Punir”. Além de um conjunto de quatro livros intitulado de “História da Sexualidade” – sendo o quarto publicado postumamente após muitas negociações com seu companheiro, o sociólogo, Daniel Defert.
Para o coordenador do curso de Licenciatura Plena em Filosofia e responsável pelo seminário, professor Wladirson Cardoso, a expectativa é que atividades como essa possam movimentar o curso com novos conhecimentos e mostrar a importância da licenciatura em Filosofia. “(Mostrar) a importância de se manter e preservar um curso como o nosso para, com isso, assegurar sua oferta futura dentro e fora da capital, formando professores e cidadãos críticos e conscientes de seu papel transformador na sociedade local, regional e nacional”, disse Wladirson Cardoso.
O evento buscou mostrar o mundo de possibilidades apresentado por Foucault e como ocorreu a sua elaboração. Assim como a influência e confluência de conhecimentos que existe entre as ciências humanas para compreender a essência humana. O seminário contou com a presença do Prof. Dr. Ernani Chaves, especialista em Foucault no Brasil.

Texto: Wesley Lima/ Ascom CCSE.