Futuros pedagogos debatem sobre a importância da diversidade cultural

O auditório Paulo Freire, do Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE), recebeu nos dias 11 e 12 de novembro, a XVII Jornada de Estágio Supervisionado do Curso de Pedagogia. Com o tema Estágio Supervisionado e Diversidade Cultural na Formação do (a) Pedagogo(a), a Jornada visou expor, compartilhar e discutir as contribuições do estágio supervisionado relacionando a formação e conhecimentos desenvolvidos pelos discentes do curso nos níveis da educação infantil, ensino fundamental, gestão educacional e ambientes não-formais de educação.

O evento — que teve várias exposições por meio de mesas-redondas, programação cultural e exposição de pôsteres — pretendia também garantir o fortalecimento desse espaço de socialização acadêmica. 

Segundo a coordenação, a temática Estágio Supervisionado e Diversidade Cultural na Formação do (a) Pedagogo(a) foi pensada com o intuito de traçar discussões sobre a importância da valorização da diversidade e a consolidação da educação inclusiva nos espaços educativos formais e não formais, levando em consideração a relevância da diversidade cultural na formação do cidadão. 

“Questões relacionadas à diversidade cultural e entrelaçadas à educação são essenciais à formação do pedagogo. Diante desse cenário, a XVII Jornada de Estágio Supervisionado do Curso de Pedagogia é um espaço formativo de reflexões-críticas e debates sobre o estágio supervisionado e a formação do (a) pedagogo(a) que possibilitam elementos para repensarmos as concepções, fundamentos e práticas do estágio supervisionado”, declarou a professora Ceila Moraes, coordenadora de Pedagogia.

A presença de quase 200 estudantes do curso e as apresentações dos pôsteres foram acompanhadas pessoalmente pela professora Ceila, que avaliou muito positivamente os trabalho dos alunos. “O que vemos aqui vem cheio de emoção pelo que vivenciaram e com uma grande carga de responsabilidade deles. Isso é fantástico para gente. É um resultado maravilhoso”, avaliou Moraes. 

Rafael Pessoa, estudante do sétimo semestre do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia, acredita que o trabalho de pesquisa do grupo sempre o ajudará caso siga trabalhando com gestão, como assessor pedagógico ou em outras funções administrativas. “É um trabalho que vai me servir futuramente talvez para um outro local de serviço ou projeto”, disse.

Para Débora do Carmo, que realizou parceria com Rafael Pessoa na pesquisa sobre as aplicações dos conhecimentos pedagógicos em gestão, as experiências do estágio voluntário foram muito enriquecedoras, sobretudo, porque ajudou a enxergar as diversas oportunidades para o pedagogo dentro da área administrativa. “Foi ímpar. Porque ajudou a compreender como que funciona a gestão e qual o papel do gestor enquanto uma das funções do pedagogo. Tivemos, para além da nossa formação como professores do ensino infantil e básico, essa experiência dentro de um espaço de ensino superior, no qual a complexidade é bem maior. Foi muito importante e maravilhosa”, pontuou.

Durante o último dia, as apresentações de pôsteres dos estudantes continuaram e o público pôde contar com espaços de socialização, palestras sobre gênero e sexualidade, educação no campo e em quilombos. Além disso, houve a realização da programação cultural.

Texto: Wesley Lima/ Ascom CCSE.

Foto: Marcello Sarmento/ Ascom Uepa.