Uepa promove debates sobre o Dia da Consciência Negra

O Centro de Ciências Sociais e Educação (CCSE) recebeu o 1º Seminário Viva Palmares, promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (Neab) da Instituição, ocorreu no dia 20 de novembro, na Sala de Videoconferência do CCSE, com início às 14h. A programação foi aberta ao público geral.

Com o objetivo de discutir temas importantes envolvendo a negritude no país,  o tema dessa primeira edição foi “Povos Negros na contemporaneidade brasileira: desafios de (r)existirem um Estado que legitima violências”. Houve palestras sobre políticas antidrogas e encarceramento, saúde mental, e cotas. Além de uma programação cultural para exaltar a cultura negra. 

O professor da Uepa e coordenador do Neab, Aiala Colares, comentou sobre o fato de grande parte da população considerar-se de cor preta ou parda. “Se for considerar os últimos dados que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)  trouxe já é um grande avanço, embora nós saibamos que ainda há muitos obstáculos a serem enfrentados, portanto torna-se importante estarmos tratando desses temas nas Universidades”, explicou o professor. 

Arielly Jorge explicou sobre a importância de realizar eventos como o 1º Seminário Viva Palmares. “É fundamental falar disso, a Amazônia e nordeste são locais onde a negritude se fortaleceu. Enquanto juventude, nós compreendemos a responsabilidade de fazer valer tudo o que nossos ancestrais fizeram”, disse Arielly.

O Neab é um Núcleo de Pesquisa e aquilombamento, no qual os participantes têm a oportunidade de visitar alguns quilombos, além de pesquisar muitos autores que falam sobre essa questão da negritude no mundo. 

Texto: Wesley Lima (Ascom CCSE) com informações de Letícia Aleixo (Ascom Uepa).

Foto: Nailana Thiely (Ascom Uepa).